Dor de estômago pode ser úlcera? Descubra!

A imagem mostra uma mulher, da virilha à cabeça, com as mãos na barriga, olhando para baixo.

Com certeza você já ouviu falar em úlcera gástrica, ou úlcera péptica, não é mesmo? A úlcera é caracterizada como uma ferida aberta que se desenvolve no revestimento interno do estômago ou no duodeno (mucosa). Esta condição pode simular os sintomas de uma simples gastrite (azia, empachamento pós-alimentar, náuseas e vômitos) ou pode ser absolutamente assintomática. No entanto, o diagnóstico de uma úlcera pode representar um difícil problema para o indivíduo, pois muitas vezes ela faz parte do diagnóstico diferencial do câncer do estômago. Portanto, o diagnóstico preciso e o tratamento adequado e precoce são fundamentais para o adequado restabelecimento do indivíduo

Mas, você sabe quais são os sintomas da úlcera? Será que a dor de estômago pode ser mesmo um sinal da doença? Descubra no post de hoje!

Quais são as principais causas da úlcera?

Antes de falarmos sobre os sintomas, vamos citar as causas que levam o indivíduo a desenvolver a úlcera. Entre as principais, é possível destacar uma bactéria chamada H. pylori, além do uso de medicamentos anti-inflamatórios.

Tanto a bactéria, quanto as medicações, acabam agindo de maneira negativa, e fazem com que a barreira de proteção do estômago se torne enfraquecida, permitindo que o ácido gástrico e as enzimas digestivas causem a lesão.

É importante ressaltar que os anti-inflamatórios podem causar uma lesão direta ao estômago. E além destas, existem outras causas mais raras, que são as doenças capazes de aumentar a secreção de ácido pelo estômago, a chamada Síndrome de Zollinger-Ellison.

Vale lembrar também que, mesmo não sendo consideradas como causas principais da úlcera, o estresse, a ingestão de alimentos gordurosos, pimenta, bebidas alcóolicas, café, refrigerantes e até o tabagismo, são fatores que podem agravar ainda mais o problema.

E os sintomas, quais são?

Os sintomas mais comuns de úlcera são a dor e a queimação, além da sensação de vazio na região do estômago. Em muitos casos, a dor surge durante o jejum prolongado, e vai diminuindo conforme o indivíduo se alimenta ao longo do dia. Mas, para muitas pessoas, a dor piora algumas horas após as refeições.

Outros possíveis sintomas são: a saliva excessiva, náuseas, e o despertar noturno com muita dor de estômago na madrugada, acordando o paciente diariamente como um relógio (clocking). Um motivo de preocupação bastante evidente é quando ocorrem episódios de vômitos com sangue, cor vermelho vivo e aspecto de borra de café, denotando uma complicação grave da úlcera, a hemorragia digestiva alta.

Também pode ser que ocorram alterações nas fezes, que se apresentam em cor escura (preta) e com a presença de sangue.

Se a dor intensa da barriga se espalhar, e for sentida nas costas e no ombro, o médico especialista deve ser consultado imediatamente, para avaliar e tratar essa possível complicação grave da úlcera (a perfuração para a cavidade abdominal).

Gostou do conteúdo de hoje? Deixe um comentário abaixo e compartilhe!

DR. MARCELO LINHARES

CRM 112046

Sou Marcelo Linhares, graduado em Medicina pela Universidade Federal do Ceará, em 1989.

No ano de 1998, fiz mestrado em Medicina (Gastroenterologia Cirúrgica) pela Universidade Federal de São Paulo, com aperfeiçoamento em Cirurgia  Hepatobiliar, na Université Paris-Sud XI no Centre Hépato-Biliaire do Hôpital Paul Brousse, Paris-FRA, em 2000.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − oito =

AGENDE SUA CONSULTA

FALE CONOSCO

× Agende sua consulta