O que pode causar uma hérnia inguinal? Entenda!

A imagem mostra uma ilustração da hérnia inguinal no intestino.

Durante a vida uterina, o organismo conta com algumas estruturas que tendem a desaparecer conforme o desenvolvimento fetal avança. Esse é o caso do conduto peritoniovaginal, que é o canal por onde os testículos descem da cavidade abdominal para se alojarem no escroto.

Depois que esse processo está concluído, os tecidos abdominais se desenvolvem e selam esse canal. No entanto, em algumas pessoas (cerca de 15%), ele pode permanecer como uma abertura virtual ou de pequeno diâmetro, caracterizando-se um fator predisponente para a formação de uma hérnia inguinal no adulto. Portanto, quando existe a presença de fatores desencadeantes, caracterizados pelo aumento da pressão dentro da cavidade abdominal, a hérnia inguinal aparece e aumenta suas dimensões.

Ela se caracteriza pela protrusão ou extravasamento de um tecido gorduroso do interior do abdome, ou mesmo uma porção do intestino, para a região da virilha, passando por entre os tecidos que deveriam fechar o canal inguinal. Clinicamente ela se caracteriza por um volume aumentado nessa área ou que pode ser percebido no saco escrotal durante os esforços abdominais.

Mas será que existe algum fator que favorece o desenvolvimento desse problema? Neste artigo responderemos essa pergunta. Continue lendo para descobrir quais são as possíveis causas da hérnia inguinal.

As causas da hérnia inguinal

Como você viu, a hérnia inguinal consiste no extravasamento de uma porção do intestino pelo canal inguinal que não se fechou corretamente. Mas o que pode levar a esse extravasamento? Veja a seguir.

Esforço excessivo

Quando fazemos um esforço excessivo, como na prática de exercícios intensos ou levantamentos de pesos, aumentamos a pressão na cavidade abdominal. Essa reação favorece a formação da hérnia inguinal.

Constipação intestinal

Pessoas que apresentam quadros frequentes de prisão de ventre e precisam fazer muita força para evacuar também têm maior suscetibilidade para desenvolver a hérnia inguinal. O mesmo acontece com os homens com problemas na próstata que fazem esforço para urinar, e nos pacientes com doença do pulmão e fumantes, que apresentam tosse crônica e cursam com o aumento da pressão abdominal.

Enfraquecimento da musculatura

Como a musculatura do abdômen faz o fechamento do canal inguinal, se ela sofrer um enfraquecimento ou flacidez, pode facilitar a herniação de uma porção do intestino. Esse quadro é favorecido pelo avanço da idade, quando há tendência para a atrofia muscular. Os fenômenos de emagrecimento rápido também contribuem para o aparecimento das hérnias inguinais.

Suscetibilidade para desenvolver hérnia inguinal

A hérnia inguinal se forma em função do biotipo do indivíduo, ou seja, por causa das características do seu próprio organismo, que o acompanham desde a sua formação intra-uterina. Sendo assim, algumas pessoas apresentam maior suscetibilidade para o desenvolvimento desse problema.

Aquelas cujo canal inguinal não se fechou corretamente, têm uma alteração no posicionamento dos tecidos ou fraqueza na parede abdominal e cursam com uma probabilidade maior para desenvolver a hérnia, principalmente se realizarem esforços que aumentam a pressão intra-abdominal.

Por isso, trabalhadores de serviços braçais, os que praticam exercícios de musculação muito intensos ou qualquer outra atividade física que gere essas elevadas pressões podem ter o problema. A hérnia também se manifesta com mais frequência em algumas famílias, mas não existe uma relação genética direta.

Sendo assim, se um tio ou pai tiver a hérnia não significa que o indivíduo da próxima geração também terá. Outra questão importante é que esse problema é mais recorrente em homens, podendo se manifestar na virilha ou na bolsa escrotal. Porém, as mulheres podem desenvolver esse tipo de hérnia, mas apresentam uma suscetibilidade menor. No geral, ocorrem nove hérnias em homens para cada uma hérnia inguinal nas mulheres, justamente pelo fato de elas não terem o fator predisponente presente nos homens (migração do testículo da cavidade abdominal para o escroto e a persistência do seu conduto peritoniovaginal).

Prevenção da hérnia inguinal

Não há como prever que uma pessoa desenvolverá a hérnia inguinal, por isso, também não existem formas de prevenção diretas para esse problema.

Mesmo assim, é válido respeitar os limites do corpo, em especial na prática de exercícios físicos intensos, como levantamento de pesos. A adaptação do organismo deve ser gradativa para evitar uma possível sobrecarga e o aumento da pressão intra-abdominal.

Aliás, a adequação dos exercícios físicos é fundamental para evitar diversos outros tipos de lesões, musculares, articulares ou nos tendões, por exemplo. O fortalecimento da musculatura abdominal é bem-vindo para minimizar sua flacidez.

É importante saber que a hérnia inguinal apresenta uma evolução gradativa, ou seja, ela começa de forma muito discreta e, com o passar do tempo, aumenta de volume. Portanto, é fundamental procurar um médico quando o problema ainda estiver no início, para que ele seja devidamente corrigido.

DR. MARCELO LINHARES

CRM 112046

Sou Marcelo Linhares, graduado em Medicina pela Universidade Federal do Ceará, em 1989.

No ano de 1998, fiz mestrado em Medicina (Gastroenterologia Cirúrgica) pela Universidade Federal de São Paulo, com aperfeiçoamento em Cirurgia  Hepatobiliar, na Université Paris-Sud XI no Centre Hépato-Biliaire do Hôpital Paul Brousse, Paris-FRA, em 2000.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + um =

AGENDE SUA CONSULTA

FALE CONOSCO

× Agende sua consulta